Pesquisar
Close this search box.
[views count="1" print="0"]

Amazonino sai do PDT, namora o Podemos, mas deve ir para o PTB de Sabino

Especial Publicitário

O ex-governador Amazonino Mendes (sem partido), saiu recentemente do PDT, comandado pelo ex-deputado federal Hissa Abrahão, e deve mirar em outra sigla nos próximos dias. Nos bastidores, Amazonino Mendes vem se aproximando do PTB, partido que está no comando da família Castelo Branco.

O ex-governador já foi filiado no PTB nos anos de 2007 a 2011. Em 2008, ele disputou a cadeira para Prefeitura de Manaus, liderando a apuração no primeiro turno, com 402.717 votos (46,21% dos válidos), enquanto Serafim Corrêa (PSB), candidato a reeleição, recebeu 200.423 (23%). Omar Aziz, terminou em terceiro, com 153.071 (17,56%), e Praciano (PT), em quarto, com 111.536 (12,80%).

No segundo turno, Amazonino obteve 57,13% do total de votos válidos e derrotou Serafim Corrêa. Mendes foi prefeito de Manaus de 2009 a 2012.

Legendas

Ao longo de sua trajetória política, Amazonino Mendes já integrou sete legendas partidárias: PDT (2011-2019), PTB (2007-2011), PFL (1996-2007), PPB (1994-1996), PPR (1993-1994), PDC (1988-1993) e MDB (1983-1988).

Convite

O ex-governador chegou a ser convidado pela nacional do Podemos para ingressar da legenda no Amazonas e concorrer ao pleito de 2020, mas, resolveu recusar o partido.

História

O PTB, partido que Amazonino vem conversando, foi um partido fundado pelo ex-presidente Getúlio Vargas, na época, Vargas dizia que legenda serviria de anteparo entre os sindicatos e os comunistas.

Por Henderson Martins

Tags:
Compartilhar Post:
Especial Publicitário