Pesquisar
Close this search box.

Funcionária é indiciada por vazamento da prova do Enem

A investigação revelou que uma pessoa contratada para aplicar a prova do Enem em Belém, fotografou a redação
Especial Publicitário
(Foto: Shutterstock)

Brasil – Uma funcionária foi acusada de vazar a prova do Enem realizada em novembro de 2023. A Polícia Federal finalizou as investigações e identificou a responsável por divulgar uma foto da prova antes de sua aplicação.

Segundo a PF, o inquérito policial começou no dia seguinte à prova do Enem, na cidade de Caruaru, em Pernambuco, após a descoberta das primeiras publicações da prova de redação antes da divulgação oficial pelo INEP.

A investigação revelou que uma pessoa contratada para aplicar a prova do Enem em Belém, no Pará, fotografou a redação às 13h50, enquanto a prova ainda estava em andamento, e enviou a imagem a uma amiga, professora.

De acordo com a PF, a ação de usar ou divulgar indevidamente conteúdo sigiloso de um processo seletivo para ingresso no ensino superior, com a intenção de beneficiar a si ou a outros, ou comprometer a credibilidade do certame, pode resultar em uma pena de reclusão de um a quatro anos, além de multa.

Em razão do vazamento, os candidatos do Concurso Nacional Unificado (CNU), conhecido como o “Enem dos Concursos”, passarão por mais duas etapas de autenticação no dia da prova: verificação por impressão digital e autenticação pela escrita, como forma de aumentar a segurança.

Leia mais

Receba notícias do Portal Tucumã no seu WhatsApp e fique bem informado!
CLIQUE AQUI: https://cutt.ly/96sGWrb

Tags:
Compartilhar Post:
Especial Publicitário