[views count="1" print="0"]

‘MAIS EMPREGO: ‘Fabricante de elétricos amplia produção de baterias para veículos em Manaus

A empresa já fez investimentos de 15 milhões de reais em uma área de 5 mil metros quadrados
Foto: reprodução/Suframa

Manaus – A BYD anunciou nesta segunda-feira que vai expandir produção de baterias para veículos pesados na Zona Franca de Manaus a partir da definição de um Processo Produtivo Básico (PPB) assinado com o governo.

O PPB estabelece etapas fabris mínimas que as empresas devem cumprir para fabricar determinado produto e ter assim direito a benefícios fiscais do polo industrial.

O acordo envolve os ministérios do Desenvolvimento e da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI).

O pedido de definição do PPB para produção dessas baterias partiu da montadora, que tem investido no Brasil e iniciou no ano passado a construção de uma fábrica de carros eletrificados em Camaçari, na Bahia.

O conselheiro especial da BYD, Alexandre Baldy, disse em nota que o PPB vai ajudar a acelerar o processo “irreversível” de eletrificação da frota de ônibus.

Durante a fase de consulta pública do PPB, houve contribuições da WEG e da Moura, que já fabricam as baterias no Brasil, afirmou o governo.

A fábrica de baterias de fosfato de ferro-lítio da BYD foi inaugurada em 2020, com investimento inicial de 15 milhões de reais em uma área de 5 mil metros quadrados. A capacidade de produção atual é de 1 Gwz de baterias por ano, destinadas ao abastecimento de ônibus elétricos da empresa montados em Campinas (SP).

Leia também

O Polo Industrial de Manaus (PIM) faturou em 2023 o montante de R$ 173,47 bilhões, o segundo melhor resultado nominal em moeda nacional, equivalendo a um decréscimo de 2,51% na comparação com o totalizado em 2022 (R$ 177,92 bilhões), detentor do recorde histórico. Em dólar, o faturamento do PIM entre janeiro e dezembro do ano passado totalizou US$ 34.79 bilhões, representando um crescimento de 0,21% em relação ao apurado em 2022 (US$ 34.71 bilhões) e o melhor resultado nominal na moeda estrangeira desde 2014 (US$ 37,12 bilhões).

Ainda de acordo com os indicadores industriais, a mão de obra empregada do PIM encerrou o mês de dezembro de 2023 com 112.230 trabalhadores, entre efetivos, temporários e terceirizados, significando elevação de 0,66% em relação a dezembro de 2022 (112.163). No acumulado do ano passado, a média mensal de empregos do PIM ficou estabelecida em 112.595 postos de trabalho, marca 1,46% superior à média mensal atingida em 2022, que foi de 110.976 empregos. A média mensal de 2023 também é a melhor desde o ano de 2014, quando a média mensal da mão de obra foi de 122.553 empregos.

Leia também:

Receba notícias do Portal Tucumã no seu WhatsApp e fique bem informado!
CLIQUE AQUI: https://cutt.ly/96sGWrb

Tags:
Compartilhar Post:
Especial Publicitário