Pesquisar
Close this search box.

Alejandro Valeiko chega no 19º DIP algemado e com rosto coberto

Especial Publicitário

Principal suspeito na morte do engenheiro Flávio Rodrigues, 42, Alejandro Molina Valeiko, 29, chegou ao 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP), localizado na Avenida Coronel Teixeira, bairro Santo Agostinho, zona Oeste de Manaus, próximo do condomínio de luxo onde mora.

Alejandro chegou às 14h40 desta terça-feira (08) na unidade policial algemado e com o rosto coberto. Ele dormiu em uma cela do Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM) I, localizado na rodovia federal BR-174.

O desembargador José Hamilton Saraiva dos Santos, do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM), restabeleceu na última segunda-feira (07) o pedido de prisão temporária de Alejandro Valeiko, proferido pela juíza Ana Paula Braga.

Pedido de Habeas Corpus

Os advogados de defesa de Alejandro, Marco Aurélio Choy e Yuri Dantas, entraram com pedido de Habeas Corpus na Justiça, alegando que o filho da primeira-dama do município tem problemas mentais e que ele deveria receber o acompanhamento de um psiquiatra 24 horas por dia.

No último sábado (05) a desembargadora Joana dos Santos Meirelles, plantonista do TJ-AM, determinou que Alejandro Valeiko cumprisse prisão domiciliar.

Em uma reviravolta, José Hamilton conseguiu reverter a decisão de Joana dos Santos.

Relembre o caso

O engenheiro Flávio Rodrigues, 42, desapareceu durante uma festa que acontecia em um condomínio de luxo na Ponta Negra, realizada no dia 29 de setembro. Ele foi encontrado morto na última segunda-feira (30), no bairro Tarumã, na zona Oeste da capital, respectivamente.

Alejandro Valeiko seria o principal suspeito na morte de Flávio, de acordo com a polícia, o crime deve ter sido motivado por ciúmes.

Por João Paulo Castro

Tags:
Compartilhar Post:
Especial Publicitário