Pesquisar
Close this search box.

Operação contra a milícia encontra cheque de R$ 1 milhão no Rio de Janeiro

Especial Publicitário

(Imagem: Divulgação PCRJ)

A Polícia Civil do Rio de Janeiro deflagrou na terça-feira (16) a operação “Muzema”, para prender empresários suspeitos de financiar construções irregulares em áreas dominadas pela mílicia na capital fluminense, em especial Muzema, Gardênia Azul, Rio das Pedras e Anil, na região de Jacarepaguá. A operação foi um desdobramento das investigações que ocorrem desde o desabamento de dois prédios no bairro da Muzema, zona Oeste carioca, que vitimaram mais de vinte pessoas. Ao todo, os agentes tinham 17 alvos definidos.

O cheque preenchido com o valor de R$ 1 milhão foi encontrado n residência de Manuel Henrique da Silva Júnior, onde também foram apreendidos R$ 50 mil em dinheiro, uma espingarda de cano duplo, uma pistola, um revólver e várias munições. Identificado nas investigações como Seu Silva, o homem é administrador da Manuel Containers Andaimes Rio Eirelli (Rio Containers) e um dos 17 alvos da operação.

As milícias cariocas têm aumentado sua participação em comunidades, especialmente na zona Oeste do Rio de Janeiro e na região metropolitana da capital, principalmente na Baixada Fluminense. Os grupos paramilitares têm confrontado e expulsado traficantes nas regiões, assumindo o controle dos negócios imobiliários, fornecimento de água, luz, gás, internet, tv por assinatura e gás, entre outras atividades criminosas.

Recentemente, uma operação em cumprimento de 77 mandatos de prisão contra milicianos atuantes no município de Itaboraí, resultou no encontrou 14 ossadas humanas em um cemitério clandestino controlado pelos criminosos. Ao menos 100 pessoas podem ter sido assassinadas pelos milicianos da região, segundo o MP-RJ.

Tags:
Compartilhar Post:
Especial Publicitário