Pesquisar
Close this search box.
[views count="1" print="0"]

Vídeo: Festa no RJ tem “fuzis para o alto” em frente a posto policial

Uma festa de Carnaval no RJ gerou polêmicas nesse sábado (10). Um grupo de foliões foi visto “ostentando” simulacros de armas de fogo
(Foto: reprodução).

Brasil – Uma festa de Carnaval em frente ao Destacamento de Policiamento Ostensivo (DPO) do Jardim Catarina, situado em São Gonçalo (RJ), gerou polêmicas nas redes sociais nesse sábado (10). Um grupo de foliões foi visto “ostentando” réplicas e simulacros de armas de fogo durante o ocorrido.

O 7° BPM (São Gonçalo) chegou a emitir um comunicado reprovando o comportamento.

Festa tinha menores de idade

Em uma série de registros compartilhados nas redes sociais, é possível ver moradores em festa  com réplicas de fuzil apontadas para o alto em um baile de Carnaval, na Avenida Dr. Albino Imparato. Outras imagens mostram menores de idade fantasiados adentrando na festa com simulacros de armas.

Apreensão

A Polícia Federal (PF) deflagrou a Operação Desarmada III, visando apreender o restante do armamento irregular pertencente ao grupo alvo da Operação Desarmada, deflagrada há exatamente um mês, no município de Nova Iguaçu/RJ.

Na ação, policiais federais cumpriram um mandado de busca e apreensão, deferido pela 1ª Vara Criminal da Comarca de Nova Iguaçu/RJ.

As apreensões relacionadas à Operação Desarmada, do mês passado, visaram apenas as armas e munições que possuíam calibre restrito, enquanto a ordem judicial referente à ação desta quarta-feira (15/3) remete ao restante do armamento encontrado nas duas lojas investigadas, com a apreensão bem-sucedida de cerca de mil de armas de fogo, além de milhares de munições e acessórios.

As irregularidades constatadas podem caracterizar os crimes de comércio ilegal de armas de fogo, munição e acessório e posse ilegal de arma de fogo de uso permitido.

A apreensão de uma quantidade tão expressiva de material bélico é de suma importância perante o objetivo de impedir que as armas de fogo sejam possivelmente introduzidas no mercado clandestino, visando o enfraquecimento de organizações criminosas como milícias, escritórios do crime e facções.

Há exato um mês, em 15/2, a Polícia Federal prendeu em flagrante quatro pessoas que estavam comercializando armas de fogo sem a vigilância armada, sem a guia de tráfego correta e com a atividade comercial de material bélico suspensa, em desacordo com as normas regentes, no âmbito das Operações Desarmadas I e II. Na ocasião, foram apreendidas 80 armas, dentre as quais 68 fuzis e 12 revólveres, assim como munições, todas de uso restrito.

Leia também:

Receba notícias do Portal Tucumã no seu Telegram e fique bem informado! CLIQUE AQUI: https://t.me/portaltucuma

Tags:
Compartilhar Post:
Especial Publicitário
plugins premium WordPress