Pesquisar
Close this search box.

Pedidos de suspeitos no “Caso Flávio” serão analisados pela Justiça

Especial Publicitário

O Ministério Público do Estado do Amazonas (MP-AM) analisa sete pedidos solicitados pela defesa de Alejandro Molina Valeiko, Elielton Magno de Menezes, Vitório Del Gato, Elizeu da Paz e Mayc Vinícius Teixeira Parede, suspeitos no envolvimento da morte do engenheiro Flávio Rodrigues, 42.

A juíza Ana Paula Braga, titular da 2ª Vara do Tribunal do Júri, comarca Manaus, é quem vai analisar os pedidos.

A defesa fez diversas solicitações no pedido, entre elas, relaxamento de prisão, transferência de preso da delegacia para unidade prisional e que preso permaneça onde ele está. Segundo o Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM), o pedido é baseado em um habeas corpus entregue pela defesa.

Na tarde da última terça-feira (15) a promotora de Justiça, Clarissa Moraes de Brito, recebeu o pedidos para fazer uma análise inicial e dar o seu parecer, após o término desse processo de análise, a juíza vai decidir se defere ou não.

Pedidos

A revogação da prisão seria para o cozinheiro Vitório Del Gato, pois, segundo a defesa, estaria com câncer na próstata. Ele foi diagnosticado com a doença há um ano e meio e chegou a realizar procedimento cirúrgico.

O urologista Cristiano Paiva foi na delegacia e examinou Vitório, ele disse que “o câncer de Vitório e as condições que se encontra preso são precárias, ele ainda está em tratamento e deve durar por 10 anos”. Vitório passou a sentir dores depois que foi preso.

A defesa pede que ele receba prisão domiciliar para que ele dê continuidade em seu tratamento médico contra o câncer.

Como já tinha sido noticiado no Portal Tucumã, Mayc Vinícius Teixeira Parede pediu transferência da carceragem da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (Dehs) para um presídio, que poderia ser o Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM) 1.

Segundo a defesa, Mayc estaria dividindo a cela com membros de facção criminosa e estaria sendo abusado na forma de tratamento pelos demais detentos. Ainda de acordo com a defesa, não há razão para que a prisão do lutador de MMA seja mantida.

Relembre o caso

O engenheiro Flávio Rodrigues, 42, desapareceu no dia 29 de setembro durante uma festa que acontecia em condomínio de luxo na Ponta Negra, zona Oeste de Manaus. A residência é propriedade de Alejandro Molina Valeiko, 29, filho da primeira-dama do município, Elisabeth Valeiko.

Flávio foi encontrado morto no dia seguinte, Alejandro é apontado como principal suspeito na morte de Flávio.

No momento Alejandro Valeiko cumpre prisão temporária na carceragem do 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP), próximo de sua residência. Além de Alejandro, Elielton Magno de Menezes, Vitório Del Gato, Elizeu da Paz e Mayc Vinícius Teixeira Parede também foram presos pela polícia.

A morte do engenheiro ganhou repercussão nacional no último domingo (13) no Fantástico, da Rede Globo.

Da Redação

Tags:
Compartilhar Post:
Especial Publicitário