Pesquisar
Close this search box.
[views count="1" print="0"]

URGENTE: Bolsonaro convoca apoiadores para ato em São Paulo; VEJA VÍDEO

Ato é para que ex-presidente se defeda de acusações
Foto: reprodução/vídeo

Brasil – Através de vídeo publicado nas redes socials, o ex-presdente Jair Bolsonaro (PL) convocou seus apoiadores para um ato que ocorre na Avenida Paulista, em São Paulo, no domingo do dia 25 de fevereiro. O ex-chefe do executivo fez questão de confirmar que estará pessoalmente nas manifestações.

Na oportunidade, Bolsonaro pediu que os presentes no ato não estejam de verde e amarelo e não levem faixas que sejam direcionadas “contra quem quer que seja”. O ex-presidente explicou que o ato tem o intuiuto de se defender das acusações que se tornaram públicas contra ele nos últimos dias.

“No último domingo de fevereiro, dia 25, às 15h, estarei na Paulista realizando um ato pacífico em defesa do nosso Estado Democrático de Direito. Peço a todos vocês que compareçam trajando verde e amarelo. E mais do que isso: não compareçam com qualquer faixa ou cartaz contra quem quer que seja. Nesse evento, eu quero me defender de todas as acusações que têm sido imputada a minha pessoa nos últimos meses. Mais do que discurso, uma fotografia de todos vocês, porque vocês são as pessoas mais importantes desse evento, para mostramos para o Brasil e para o mundo a nossa união, as nossas preocupações e o que queremos”, declarou Bolsonaro no vídeo.

Veja também

Peça-chave da operação da Polícia Federal, que teve como alvo o ex-presidente Jair Bolsonaro, o encontro ministerial realizado em 5 de julho de 2022, próximo às eleições presidenciais, teve como intuito exigir um alinhamento de todos os líderes das pastas do Executivo para garantir uma ação antes do resultado das urnas. Entre os participantes estavam o ex-ministro da Justiça Anderson Torres, e o ex-chefe do GSI (Gabinete de Segurança Institucional) general Augusto Heleno. Os dois foram ouvidos na CPMI (Comissão Parlamentar Mista de Inquérito) e apresentaram contradições na versão dada aos parlamentares.

O depoimento do ex-ministro da Justiça e ex-secretário de Segurança Pública do DF ocorreu no dia 8 de agosto de 2023. Na ocasião, Torres declarou que sempre respeitou a autonomia da Polícia Federal e da Polícia Rodoviária Federal.

“Procurei dar o exemplo como ministro, respeitando a autonomia da Polícia Federal e da Polícia Rodoviária Federal. Nunca interferi em investigação ou assuntos internos destas corporações”, disse na época.

Porém, o depoimento contradiz a fala do próprio Torres na reunião ministerial. Na ocasião, ele afirma ter montado uma equipe completa na PF para acompanhar o “passo a passo das eleições.”

Leia mais

Receba notícias do Portal Tucumã no seu WhatsApp e fique bem informado!
CLIQUE AQUI: https://cutt.ly/96sGWrb

Tags:
Compartilhar Post:
Especial Publicitário
plugins premium WordPress